0 5 3

DIAS PARA O CARNAVAL!

GARANTA SEU
INGRESSO!

Mancha Verde

Ficha técnica

Fundação: 18/10/1995

Cores oficiais: Verde, branco e vermelho

Presidente: Paulo Rogério de Aquino  (Paulo Serdan)

Vice: Rogério Carneiro

Carnavalesco: Alexandre Larcerda (Magoo)

Diretor de Bateria: Mestre Maradona

Diretor de Carnaval: Paolo Ricardo de Moraes Bianchi (Paolo Bianchi)

Diretores de Harmonia: Marcos Gonçalves da Silva, Danilo Duarte Almeida e Bruno Farani Ferrari

Rainha de Bateria: Viviane Araújo

Enredo de 2018:  "A amizade. A Mancha agradece do Fundo Do Nosso Quintal"

Intérprete: Fredy Vianna

Melhor colocação no Grupo Especial: 4º lugar (2010, 2011 e 2012)

Texto Destaque

A Mancha Verde decidiu participar do Carnaval de São Paulo em 1995 e desfilou como bloco entre 1996 e 1999. No ano seguinte, tornou-se Escola de Samba e, estreando no Grupo 3 da UESP, conquistou seguidos campeonatos até chegar pela primeira vez ao Grupo Especial em 2005.
 
Desde então, a agremiação é presença frequente na elite do samba paulistano, não tendo participado do Grupo Especial somente em duas ocasiões.
 
Em 2018, a Mancha Verde será a quarta escola a desfilar no Anhembi, no dia 9 de fevereiro. O enredo deste ano é uma homenagem ao grupo Fundo de Quintal: “A Amizade. A Mancha agradece do Fundo do Nosso Quintal”.

Nossa história

A Mancha Verde, maior torcida organizada do Palmeiras, decidiu participar do Carnaval em 1995 e, após alterar seu estatuto e filiar-se à UESP, passou a desfilar no ano seguinte como bloco. Assim permaneceu até 2000, quando veio a estreia como Escola de Samba.
 
Cantando o enredo "Brasil, que história é essa?", logo de cara a agremiação conquistou o acesso do Grupo 3 para o Grupo 2.
 
Os bons resultados se mantiveram e, com dois títulos seguidos, a Mancha alcançou o Grupo de Acesso, segunda divisão da disputa paulistana, em 2003.
 
O auge veio em 2004, quando a Escola sagrou-se campeã do Grupo de Acesso pela primeira vez e conquistou o direito de disputar o Grupo Especial do Carnaval de São Paulo em 2005. Com enredo que falava sobre o estado do Mato Grosso, conquistou na 12ª posição.
 
Desde então, a Mancha é presença frequente na elite da folia paulistana. A melhor colocação obtida pela escola no Grupo Especial foi o quarto lugar, alcançado em 2010, 2011 e 2012. No Grupo de Acesso ganhou dois títulos, em 2004 e 2016.