3 7 ,

DIAS PARA O CARNAVAL!

Torcida Jovem

Ficha técnica

Fundação: 26/09/1978

 

Cores Oficiais: Preto e Branco

 

Presidente: Denis de Almeida

 

Presidente Departamento de Carnaval: Cosmo Damião Freitas Cid

 

Carnavalesco: Pedrinho Pinotti

 

Mestre de Bateria: Clodoaldo de Souza Maciel

 

Primeiro Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Gilson Wellbert dos Santos e Adriana Texeira Costa

 

Diretor de Harmonia: Georgio da Silva (Marrom)

 

Diretores  de Carnaval: Rogerio Lopes do Nascimento, João Luiz Ribeiro da Silva, Clodoaldo de Souza Marciel, Georgio da Silva (Marrom)

 

Intérprete: Rogério Papa

 

Colocação em 2018: 11º Lugar - Grupo de Acesso II

 

Ordem do Desfile em 2019
Grupo de Acesso II - Segunda - 04/03
3ª Escola à Desfilar  - 21H40

 

 

Enredo de 2019 - “ No Batuque do Tambor, Nosso Samba é Raiz e Tradição ”

Enredo 2019

Letra do Samba

NO BATUQUE DO TAMBOR, NOSSO SAMBA É RAIZ E TRADIÇÃO.

 

Já mandei benzer, o meu patuá
Gira baiana vem nos abençoar
Torcida Jovem espalha a magia
Com a bênção de Pai Oxalá

 

Foi no balanço do mar
Ouvindo a sereia cantar
O negro aqui aportou
Mostrou seu valor
Óh! Mãe África
Nações espalharam raízes
E semearam, cultura nesse chão
A força de uma raça e suas tradições

 

O batuque que vem da senzala (ôôô)
É a alma que nasceu do Ylu (lalaiá)
Energia de gente bamba
Embala a cadência do samba
O compasso do maracatu

 

Assim o cortejo encanta
Congada levante poeira
O som do pandeiro mandou avisar
Ticumbi sacode o terreiro
A dança não pode parar (vem, vem)
Vem...Ver jogar a capoeira
Brincar o frevo a noite inteira
É Carnaval alegria do povão
O Olodum desce a ladeira
É lindo ouvir o Ylê Ayê
Seu tambor faz pulsar o coração
O batuque tem raiz é tradição

 

Compositores: Celsinho Mody, Fabiano Tennor, Luizinho Ramos, Marrom e Mike

Nossa história

Fundada em 26/09/1978 como Bloco Carnavalesco, a Torcida Jovem tem marca presença com muita alegria e irreverência na passarela do samba, lutando e defendendo a arte e a cultura popular.

 

Já conquistou 4 campeonatos, 10 vice-campeonatos, ocupou por 5 vezes o 3º lugar  e 1 vez o 4º lugar. Em 2003, ascendeu à categoria de Escola de Samba, no Grupo III, ficando em 4º lugar. No Carnaval 2004, retomou a trajetória de vitórias, conquistando o primeiro título como Escola e se qualificando para disputar, em 2005, o Grupo II. Um título que veio em boa hora, pois foi o início da arrancada ao pódio das grandes agremiações carnavalescas de São Paulo.

Últimas notícias Ver todas