Morro da Casa Verde

Ficha técnica

Fundação: 06/04/1962

Cores oficiais: verde e rosa

Presidente: Emerson Campos

Carnavalesco: Babu Energia

Mestre de Bateria: Marcel Bonfim

Primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira: Leonardo Silva e Camila Moreira

Diretor de Carnaval: Marcos Vinicius

Diretores de Harmonia: Douglas Neto e Aninha

Rainha da Bateria: Ingrid Gomes

Intérprete: Fernandinho SP

Coreógrafo da Comissão de Frente: Gustavo Rangel

Colocação em 2019: 2º lugar - grupo de Acesso II

Ordem do desfile em 2020:
Grupo de Acesso II - Segunda - 24/02
9ª escola a desfilar  - 02h40

 

Enredo de 2020: “O Grandioso Desfile de Reis”

Samba-Enredo

O GRANDIOSO DESFILE DE REIS

Coroa de rei a iluminar
A força da negritude a cantar
Coroa de rei é luz que ilumina
O Morro da Casa Verde fascina

 

 

Ê, zum zum zum zum zum zum
De Palmares um grito ecoou, ôô
Liberdade é axé
Ganga Zumba, quilombola reinou
Um sonho de igualdade, Zumbi lutou
Ê Madiba, comanda o canjerê
Protege os seus filhos no orun e no aiyê
Rolando a bola, deixa a bola rolar
O Rei Pelé vai golear

 

 

Kaô kabecilê, Alafyn de Oyó
Toca o alujá pro Rei Maior

 

 

Pega a sanfona, vem ver
Chegou o Rei do Baião
No arrasta-pé arretado, ninguém fica parado
Nem o Zé do Caixão
Da Savana, um rugido, Rei Leão vem avisar
A estrela de Davi brilha para nos guiar
O destino é o tesouro, o que toca vira ouro
Um cortejo vai passar
Velho Guerreiro anuncia a folia
Firma o couro batuqueiro
Hoje o Momo vai sambar

 

Compositores: André Ferreira, Celsinho Mody, Douglas Chocolate, Erica Para-Assú, Eme-eme, Jacopetti, JC Castilho, Rogério Prince e Ulisses Souza

 

Nossa história

Grêmio Recreativo Cultural Social Escola de Samba Morro de Casa Verde é uma escola de samba situada na zona norte de São Paulo, em um dos bairros mais negros da nossa cidade, e foi fundada em 6 de abril de 1962.O Morro é uma das agremiações mais tradicionais da cidade, tendo participado do primeiro desfile organizado em São Paulo, em 1968. As cores da escola foram escolhidas pelo seu fundador, Sr. Zézinho do Banjo. Ele era mangueirense e resolveu homenagear sua escola de coração, daí a origem das cores verde e rosa. 

O nome da escola, Morro da Casa Verde, se deve ao fato de, na época da fundação, no local onde ela nasceu, havia uma ponte de madeira e ao chegar na ponte, só existia uma casinha, bem no "morro de cor verde". Da mesma origem é a ideia do emblema da escola. O Morro da Casa Verde, agremiação dirigida por gerações de uma mesma família, quase foi extinta, se não fosse a teimosia e a garra de Dona Guga, uma das fundadoras da escola. Outras grandes personalidades da escola são os compositores Zeca da Casa Verde, Talismã e Nelson Dalla Rosa.

Atualmente a Verde e Rosa da Casa Verde está sendo gerida por uma nova geração da família de Dona Guga, a nova administração já rendeu um terceiro lugar em 2018, um vice-campeonato em 2019 e mais recentemente o campeonato do Grupo de Acesso II em 2020.

Contato

Endereço: rua Ernâni Salomão Rosas Ribeiro, nº 137 - Casa Verde

Imprensa: Kauê Oliveira

 

kaueooliveira18@gmail.com

Lei de Incentivo

Apoio:

Polícia MilitarSebraeFIESP SENAI

Patrocínio:

Consórcio ChevroletCerveja Itaipava

Banco ofícial:

Bradesco
 Caranval de São PauloPrefeitura de São Paulo

Realização:

LigaSP
Ministério da  Cidadania