Vai-Vai

Ficha técnica

Fundação: 1/1/1930

Cores oficiais: preto e branco

Presidente: Dra. Anna Maria Murari Gilbert Finestres

Carnavalesco: Chico Spinosa

Mestres de Bateria: Tadeu e Beto

Primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira: Reginaldo Romualdo Pereira (Pingo) e Paula Fernanda Penteado (Paulinha)

Intérpretes: Luís Felipe e Washington

Colocação em 2019: 14º lugar - grupo Especial

Ordem do desfile em 2020:
Grupo de Acesso- Domingo - 23/02
8ª escola a desfilar - 04h

Enredo de 2020: "Vai-Vai de Corpo & Álamo"

 

Samba-Enredo

VAI-VAI DE CORPO & ÁLAMO

O meu Bixiga é encanto e magia
Show de melodias que pairam no ar
Vai-Vai traz no peito as suas estrelas
E vai te emocionar!

 

Vai alvorecer
E no despertar da fantasia

 

Vou eu, recriando a história
Um passado de glórias
Nesse chão de poesias

 

Vamos viajar pelos caminhos da folia
Chuva de confete, serpentina
Damas meninas embalando a multidão
Transformando a passarela
Na avenida São João

 

Busquei no Orum
O azul mais bonito
Pra eternizar Noel
Nas voltas do mundo
Fui força e milagre
Girando em um carrossel

 

Num toque fiz brilhar
Valores que brindei
Nos braços da boemia
Divaguei com olhos de criança
Vi um facho de esperança
Nas viradas da alegria
Acorda, meu amor!
Vem clarear os sonhos meus
Que um novo dia vai raiar
Pra iluminar os filhos seus
A música venceu
E além do tempo eu hei de ver
O Álamo do samba florescer

 

Compositores: Afonsinho, Ronaldinho, Koke, Damatta, Dani Almeida e KZ

Nossa história

A Vai-Vai, mais popular escola de samba de São Paulo, é oriunda de um time de futebol dos anos 1920, que animava os campos e as festas do Bairro, o “Cai-Cai”.  Posteriormente, se tornou um cordão carnavalesco de nome Vae-Vae, formado por pessoas que não eram convidadas a fazer parte das rodas de choro do Cai-Cai e apareciam por lá de penetra, mas eram logo convidadas a se retirar do lugar com a expressão “vai, vai”.

 

Fica em um bairro boêmio da cidade, a Bela Vista, popularmente conhecida como Bixiga, onde até hoje existem lugares com rodas de samba e de choro. O nome “Saracura”, sempre associado à escola, era de um riacho que existia no Bixiga. As cores do Vai-Vai são as mesmas cores do time Cai-Cai. Os símbolos são uma coroa e um ramo de café. A coroa vem da expressão “meu rei”, maneira como os negros se tratavam, e o café simbolizava o crescimento econômico de São Paulo.

 

Em 1972, o cordão Vai-Vai se transformou em escola de samba, introduzindo um novo estilo de bateria. Na bateria foram introduzidos instrumentos leves como tamborim, pandeiro e cuíca, além do andamento e batida de samba, que se tornaram mais leves e com mais balanço. O estandarte cedeu lugar à bandeira e então nasceram a comissão de frente, a ala das baianas e as alegorias de mão. Uma vez que os desfiles das escolas de São Paulo foram oficializados em 1968 e a escola resolveu se adaptar à época. As principais personalidades da alvinegra são o ex-diretor de bateria Pato N’Água, Pé Rachado (Primeiro Presidente), Dona Rosa, Lírio, os compositores Geraldo Filme e Osvaldinho da Cuíca e o ex-presidente Chiclé.

 

As fantasias perderam seu peso tradicional e a evolução ficou mais dinâmica. Surgiu então a figura do Criolé como o novo símbolo, que passou a acompanhar a escola tanto nas glórias como nas dificuldades. Desde que se transformou em escola, o Vai-Vai se tornou o maior campeão do Carnaval, conquistando 15 títulos do Grupo Especial, motivo de orgulho para uma agremiação, cuja história se confunde com a própria própria folia paulistana.

Contato

Endereço: rua São Vicente, nº 276 - Bela Vista

(11) 3266-2581

Lei de Incentivo

Apoio:

Polícia MilitarSebraeFIESP SENAI

Patrocínio:

Consórcio ChevroletCerveja Itaipava

Banco ofícial:

Bradesco
 Caranval de São PauloPrefeitura de São Paulo

Realização:

LigaSP
Ministério da  Cidadania